Sonhos de Liberdade

Copyright © All rights reserved

    Em petizes nos fazem crer Que de outrem carecemos Para lograr proveito e vencer. Ora, tal não tem jeito! Constitui preconceito, Inibindo-nos de crescer.   A bem-aventurança jaz Longe daqueles que cogitam Que de outros precisam. E nada lhes apraz Enquanto ermos caminham. As suas mentes enviesam, Roubando-lhes a paz.   Tristes os …

Continue a ler

  Bebo dos teus olhos verdes Atentos, enchem-me o peito. Naquelas insignes tardes, Inda cogitas a meu respeito?   Torrentes de afeto e ternura Adejam no leito da amizade. O coração aguarda com doçura Teu espírito são, de bondade.   Às vezes perco-me em ti, Por reconhecer a tua intrepidez Que celeremente reconheci De outros …

Continue a ler

  Sol da minha vida, Sinfonia tocando em adágio, Luar refletido no rio, Apenas em ti ensejo guarida.   Teus olhos ternos e penetrantes, Sinalizando vivências penosas, Imploram-me beijos constantes, Encher-te de carícias afetuosas.   Em nenhum outro momento, Desta forma me senti. Querendo dar todo o meu alento A um amor que, de tão …

Continue a ler

Do teu regaço faz-se luz. Doce rebento que brota puro, Crescendo se torna cruz, Mas nada lhe deduzirás de obscuro. Pois amor de mulher é cabal. Imutável, irrestrito e imortal. Na alquimia do afeto é ouro. Não há muro que lhe vede este tesouro E abale seu sentimento abissal. Sua condição é laboriosa, Ainda que …

Continue a ler

Oscilações viscerais, Dois corações tais Que batem iguais. Na calçada o pintassilgo dança. Daqui a pouco chora a criança, E aqui arcamos a temperança. Observas-me em jeito vivaz Com os teus olhos de amêndoa sagaz, Reluzindo, plenos de esperança. E batem iguais Dois corações tais, Oscilações viscerais, Aguardando a bonança.