Sonhos de Liberdade

Copyright © All rights reserved

    Em petizes nos fazem crer Que de outrem carecemos Para lograr proveito e vencer. Ora, tal não tem jeito! Constitui preconceito, Inibindo-nos de crescer.   A bem-aventurança jaz Longe daqueles que cogitam Que de outros precisam. E nada lhes apraz Enquanto ermos caminham. As suas mentes enviesam, Roubando-lhes a paz.   Tristes os …

Continue a ler

  Bebo dos teus olhos verdes Atentos, enchem-me o peito. Naquelas insignes tardes, Inda cogitas a meu respeito?   Torrentes de afeto e ternura Adejam no leito da amizade. O coração aguarda com doçura Teu espírito são, de bondade.   Às vezes perco-me em ti, Por reconhecer a tua intrepidez Que celeremente reconheci De outros …

Continue a ler

Há instantes em que as maiores trivialidades nos inspiram. O universo tem formas particulares de nos exortar a abrir os nossos horizontes visuais e mentais. Dias em que se funda um novo meio de alento para tudo o que criamos a partir então. Ontem teve lugar um desses momentos. Eu preparava-me para terminar de jantar, todavia, …

Continue a ler

    Por vezes perco-me na contemplação das tuas feições. Estas intrigam-me profundamente pois iluminam sentimentos distintos de um instante para o outro. Tanto vejo em ti o olhar afectuoso de quem almeja algo de magnânimo, como observo uma frieza equiparável ao Nabão em dias invernosos. Na verdade, não são inusuais os momentos em que me tomo pela …

Continue a ler

Tal como vos havia confidenciado num anterior momento literário, oiço frequentemente quem discorra sobre a excessiva pessoalidade da minha escrita. Não obstante, penso que tal me aproxima de vós, leitores, e pretendo com sinceridade continuar a recorrer à mesma para consolidar este nosso vínculo singular. Volto-me para o passado. O meu pungente outrora. Bem sei que não …

Continue a ler